Vale a pena abrir uma assistência técnica de conserto?

Provavelmente você já ouviu falar sobre assistência técnica de conserto, não é mesmo? Mas, consegue entender para que ela serve, quais as diferenças entre os tipos de assistências técnicas ou quais as suas vantagens?

Se por acaso ficou na dúvida sobre alguma coisa ou deseja aprender um pouco mais sobre o assunto, é só continuar com essa leitura. Aqui vamos explicar o que é, para que serve e se realmente vale a pena você abrir uma dessas assistências em sua região.

Qual a função de uma assistência técnica de conserto?

Sua principal função é prestar serviços de reparos e consertos de aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos e afins. Por isso elas são tão procuradas pelos consumidores de diversos aparelhos. Além disso, esse também é um segmento  muito desejado para técnicos ou pessoas que trabalham nessa área de consertos.

E esse interesse fica ainda maior quando falamos dos profissionais autônomos que possuem conhecimento em reparos de celulares, tablets, computadores, notebooks, tv e eletrodomésticos. Porém, o que muitas pessoas não sabem, é que existem dois tipos diferentes de assistência técnica.

Assistência especializada

As assistências técnicas especializadas são aquelas que são focadas em um determinado setor ou produto. Por exemplo, as especializadas em smartphones. 

Ou seja, quando alguém tem algum problema com sua geladeira, procura por uma assistência técnica de geladeira. Se o problema for na máquina de lavar, vai até uma assistência técnica de máquina de lavar. Isso sem contar que também existem as mais generalizadas como, por exemplo, assistência técnica de conserto de eletrodomésticos.

Assistência autorizada

Também não podemos deixar de mencionar as assistências técnicas focadas em aparelhos de determinadas empresas, mais conhecidas como autorizadas. Por serem autorizadas pelas empresas, elas são indicadas aos clientes que possuírem algum problema, principalmente durante a garantia. 

Esse tipo de assistência acaba sendo mais vantajosa para quem trabalha no ramo há algum tempo. Isso porque, além de aparecer em manuais e indicações oficiais dos produtos, você terá algumas vantagens. Por exemplo, treinamentos e atualizações sobre reparos e problemas conhecidos pelo fabricante, além de prioridade na procura por peças e acessórios. 

Será que vale a pena abrir uma assistência técnica?

Sem dúvidas! Se você tiver o que precisa para esse investimento, a resposta é sim. Principalmente se você já trabalha de forma autônoma nesse segmento e conhece bem o mercado. 

Isso porque a maioria das pessoas se sentem mais seguras em deixar seus aparelhos nas mãos de profissionais formalizados e conhecidos. Ou seja, com uma assistência você poderá passar uma confiança maior sobre os seus conhecimentos técnicos, principalmente se for uma autorizada. Afinal, que marca arriscaria sua reputação com uma empresa que não presta serviço de qualidade, não é mesmo?

Isso sem contar que você teria acesso a atualizações constantes sobre as marcas, seus produtos e os principais problemas. Lembre-se que o conhecimento e a modernização são sempre os melhores caminhos para expandir o seu negócio. 

Como abrir uma assistência técnica? 

Bom, para se tornar uma assistência técnica especializada (a mais comum), na verdade é bem simples. Para isso, antes de mais nada você precisará ter um CNPJ, podendo ser MEI ou qualquer outra categoria mais avançada. Além é claro de um local físico para o atendimento aos clientes e para armazenar seus equipamentos.

Inclusive, muitas pessoas que estão começando costumam abrir na própria casa ou em sua garagem. E claro, não precisamos nem dizer que você precisa ter conhecimento teórico e prático sobre os aparelhos que consertará.

Agora, para abrir ou se tornar uma assistência técnica autorizada, o processo pode ser um pouco mais complicado. Primeiramente você precisará comprovar que o seu CNPJ já trabalhou no ramo de assistência técnica por pelo menos 2 anos. Também é necessário que sua empresa tenha uma boa reputação na região em que está localizada.

Claro, você terá que fazer um cadastro para participar do processo de autorização da empresa desejada. Para isso, será necessário apresentar alguns documentos como, por exemplo: CNPJ, CPF, certificado da empresa ou de microempreendedor. 

Divulgue os seus serviços

Agora que você já sabe que vale a pena abrir uma assistência técnica é com você. E se por acaso ainda não estiver com o que precisa para começar o investimento, você pode começar divulgando os seus serviços de reparos autônomos ou freelancer no Boca a Boca. E o melhor, é grátis! Para saber mais sobre como se cadastrar é só clicar aqui.

E para não perder nenhuma dica como essa basta acompanhar nossas redes sociais: Instagram e Facebook .Mas, se preferir, pode ficar de olho no nosso blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *